Blog Post

Artrose do joelho

celso 23 Maio 0 Comments

Tem dores no joelho? Incapacitam no de fazer as actividades de vida diária? Conhece alguém com este problema? Então este artigo é para si.

 

A Artrose do joelho é actualmente duas vezes mais frequente que há 100 anos”, segundo estudo de 2017 da American Association Orthopedic Surgery.

 

A Artrose do joelho caracteriza-se pela destruição dos ossos desta articulação, mais especificamente da sua cartilagem de revestimento que progressivamente degenera levando a uma completa destruição da articulação e consequente limitação da marcha, por dor e disfunção progressiva nas atividades de vida diárias de quem sofre esta afecção.

 

Um estudo realizado nos EUA envolvendo 2500 esqueletos, revelou que a artrose do joelho tem vindo a atingir cada vez mais pessoas nas últimas décadas, com uma evolução exponencial e uma diminuição importante da qualidade de vida.

 

Felizmente estamos numa era em que os avanços da medicina permitem um aumento da esperança média de vida, investindo numa maior qualidade vida, porém a durabilidade das nossas articulações não estavam preparadas para esta evolução, continuando a degenerar com o avanço da idade, surgindo cada vez mais diagnóstico desta doença.

 

O sedentarismo e o excesso de peso, dificultam a nutrição da cartilagem, uma vez que o líquido sinovial não consegue nestas circunstâncias nutrir adequadamente a cartilagem, ficando com menor qualidade e resistência. Nestas circunstâncias, os condrócitos (as células que promovem a regeneração da cartilagem) trabalham menos regenerando menos, levando a uma progressiva perda articular e o desenvolvimento da artrose.

 

O diagnóstico passa pela observação clínica do seu ortopedista que depois de um exame objetivo especifico, lhe solicitará radiografias dos joelhos, que irão permitir classificar a artrose do joelho, em 4 graus, de I a IV, quanto maior o grau, mais avançada é a doença. Exames como o TAC e a Ressonância só serão importantes se o raio x não for conclusivo.

 

O tratamento adequado depende muito da evolução e da gravidade da doença.

 

Uma boa prática, requer um tratamento faseado em que a cirurgia não deverá ser o tratamento imediato! No início tentamos resolver a dor e atrasar a evolução com medidas simples, como a perda de peso, o uso de auxiliar de marcha e o exercício físico sem carga ou stress mecânico, como a natação, hidroginástica ou bicicleta.

 

Do ponto de vista médico o tratamento conservador, passa pela prescrição de medicamentos para a dor ou pela realização de tratamentos mais avançados e diferenciados, como a Viscosuplementação do joelho com um produto especial que permite aliviar a dor e melhorar a função do joelho ( lubrificando a articulação). Os Factores de crescimento, usando plasma rico em fatores de crescimento do próprio doente, aplicados dentro do joelho sob ecografia, melhoram de forma dirigida a dor, a função e a qualidade vida atrasando muitas vezes a correção cirúrgica da patologia em causa.

 

Se todas estas medidas falham e quando estamos perante uma artrose grau III ou IV, a solução validada pelos estudos científicos internacionais aponta para a prótese do joelho, que pode ser uni compartimental (só muda uma zona de danificada) ou total que muda dois ou todos os compartimentos do joelho.

 

Atualmente os resultados clínicos após aplicação da prótese com precisão e perfeição técnica, possibilita resultados excelentes, com rápido restabelecimento e recuperação da marcha autónoma e sem canadianas , em 3 a 4 semanas.

 

A qualidade e rapidez da recuperação depende muito da técnica efetuada durante a cirurgia, dos pormenores na execução das técnicas aplicadas e do rigor na aplicação das mesmas, adequando estratégias a cada doente. De ressalvar, que a dedicação do doente e da equipa multidisciplinar de Fisioterapeutas altamente especializados no restabelecimento pós cirúrgico são também elementos fundamentais ao sucesso e rápida recuperação, fazendo toda a diferença.

 

Na Fortius Clinic, é sob estas premissas que trabalhamos, com rigor científico, dedicação e humanismo, num forte espírito de equipa em que o doente está no centro da sua recuperação, envolvendo-o, cuidando, e dando resposta pronta à sua recuperação.

 

 

Dr Alexandre Brandão

Médico Especialista em Ortopedia

Alta diferenciação em Cirurgia do Joelho e Pé

Medicina Desportiva